Cyberbullying leva garota de 15 anos ao suicídio

Em complemento aos nossos trabalhos deste semestre junto aos 8os anos, achei interessante publicar link para notícia recente sobre suicídio no Canadá que estava ligado à caso de cyberbullying.

O título da notícia: Suicídio abre debate sobre cyberbullying no Canadá

A matéria conta o caso de Amanda Todd, adolescente de 15 anos que se suicidou após ser vítima de campanha na internet.

A história começou quando Amanda tinha apenas 12 anos e foi convencia a mostrar seus seios para outra pessoa que julgava ser de confiança, mas conhecia pela internet.

As fotos foram publicadas no facebook e distribuídas a seus colegas. Desde então, Amanda, nunca mais teve paz e achou que o suicídio seria sua única saída.

Gravou um videos contando sua história para que fosse exemplo a outros casos.

UOL – Folha de São Paulo

Convite de festa pelo facebook acaba mal… mais de 1500 pessoas apareceram

O caso ocorreu na Alemanha, mas serve de exemplo para qualquer usuário e lugar. Situações pessoais deve ficar entre amigos. Não se esqueça que a internet é aberta dependendo de onde foi publicado qualquer pessoa com acesso à internet poderá ler seu convite!!!

Lembre-se todo cuidado é pouco, imagine 1.500 pessoas na sua casa??

Vejam a matéria original e na íntegra: R7 Notícias

Cristina Sleiman – cristina@sleiman.com.br

Você se lembra o que é sexting?

O assunto voltou a tona esta semana, a notícia veiculada no UOL Tecnologia mostra claramente os efeitos sobre aqueles que praticam tal ato e para aqueles que são vítimas.

O assunto é sério, muito mais do que as pessoas imaginam. No caso apresentado, a vítima teve suas imagens divulgadas chegando a ser vista por vários moradores de sua cidade, ficou abalada e teve que mudar de emprego e escola  e pelo que entendi, ambos em outro município.

Quanto ao infrator, tem um grande problema, pois a vítima é menor e a disseminação de tais imagens se enquadra no que alguns chamam de pedofilia ( termo popular para os crimes previstos no ECA em relação a imagens de pornografia de menores de 18 anos), previsto no art. 241 do ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente.

No caso o infrator também sendo menor, responde na Vara da Infância e da Juventude, lembrando que o ato considerado como crime para o adulto é chamado de Ato Infracional quando praticado por um menor.

Veja notícia: http://tecnologia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2011/04/13/caso-gaucho-expoe-perigos-da-troca-de-conteudo-sexual-via-celular-entenda-o-sexting.jhtm

Veja também outra matéria em que a Prof. Cristiana tem participação e fala sobre o perigo de se expor: http://educacao.uol.com.br/ultnot/2011/04/13/sexting-nao-publique-nada-na-internet-que-nao-mostrasse-para-a-mae-orienta-educadora.jhtm

Cristina Sleiman

Sexting causa suicídio nos Estados Unidos

O site Eschool News, publicou no último dia 10 (dezembro) notícia sobre uma garota de 18 anos que se matou em 2008. O artigo traz a tona a questão atual do sexting…

Para esclarecer, sexting é o termo utilizado para a transmissão de conteúdos eróticos e sensuais via celular. É mais do que uma fofoca, é uma verdadeira invasão de privacidade ou ainda dependendo do caso, uso indevido de imagem e até mesmo enquadramento no ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente pelo art. 241 (dependendo das fotos) sendo no caso dos menores, considerado como Ato Infracional.

Em alguns casos as fotos ou filmagens são produzidas sem o consentimento da vítima, em outros casos a própria vítima provoca sem querer o incidente, ao se deixar fotografar ou mandar uma foto íntima ao namorado.

No caso em questão, a garota tinha 16 anos na época, ela enviou sua foto para o namorado e quando os dois romperam ele mandou para um de seus colegas que por sua vez mandou para outros e assim por diante.

A foto ou fotos correram a escola toda e outras escolas também, ela ficou famosa mas no sentido negativo, o que provocou depressão e outros problemas. Enfim, no final ela acabou por se matar.

Quero mostrar para vocês que aquele papo que tivemos em sala de aula, sobre cyberbullying, se aplica para o sexting, ou seja, a sua prática a princípio pode “parecer engraçado” para alguns, mas o que é brincadeira para você pode não ser para os outros e assim, provocar sérias conseqüências.

Aqui no Brasil, o rapaz poderia ser processado por por uso indevido de imagem e sendo menor de 18 anos, os pais arcariam com os danos causados, fossem materiais ou morais.

Abs a todos e fico a disposição para esclarecer qualquer dúvida.

Link para a notícia original: http://www.eschoolnews.com/news/top-news/index.cfm?i=62173

Dra. Cristina Sleiman

Advogada e pedagoga

cristina@sleiman.com.br